O desabafo de uma ex-gostosa

Já lhe aconteceu, ao olhar para pessoas da sua idade, pensar: não posso estar assim tão velho(a)?!!!!

Estava eu sentada na sala de espera para a minha primeira consulta com um novo dentista, quando observei que o seu diploma estava exposto na parede.

Estava escrito o seu nome e, de repente, recordei-me de um moreno alto, que tinha esse mesmo nome.

Era da minha turma do Liceu, uns 30 anos atrás, e eu perguntei-me: poderia ser o mesmo rapaz por quem eu tinha me apaixonado à época? De fato eu era muito linda, alguns me chamavam de gostosa, porem eu era  tímida demais e nunca tive coragem de conversar com ele.

Quando entrei na sala de atendimento, imediatamente afastei esse pensamento do meu espírito. Este homem grisalho, quase calvo, gordo, com um rosto marcado, profundamente enrugado… era demasiadamente velho para ter sido a minha paixão secreta.

Depois de ele ter examinado o meu dente, perguntei-lhe se ele tinha estudado no Colégio Sacré Coeur.

– Sim, respondeu-me.

– Quando se formou?, perguntei.

– 1965. Por que pergunta?, respondeu.

– É que… bem… o senhor era da minha turma!, exclamei eu.

E foi quando este velho horrível, cretino, careca, barrigudo, flácido, filho de uma puta e lazarento, me perguntou:

– A senhora era professora de quê?

Cogumelo Louco

15 Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Post comment