Um lava-rápido que tem mulheres de biquíni como funcionárias recebeu ordem de fechar nesta quarta-feira (21). A Justiça de Melbourne, na Austrália, alega que os motoristas que passam perto podem se distrair com as moças e bater com o carro.

O responsável pelo lava-rápido, Angelo Dimozantos, diz-se alvo de uma “cruzada moral”. Antes dessa última liminar, ele já tinha sido obrigado a instalar uma espécie de biombo para esconder as moças em ação e a retirar os cartazes que faziam propaganda do negócio.

“Este é o único lava-rápido de Melbourne que enfrenta problemas por conta de seu quadro de funcionários”, lamenta Dimozantos. Detalhe: o dono do lava-rápido também tem uma casa de strip-tease.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.