Chefe de uma família diferente dos padrões tradicionais, José de Paula Almeida, o Zé do Baião, se considera o melhor pai do mundo. Aos 76 anos, ele diz ter tempo para dar atenção não só aos seus 57 filhos e 69 netos, mas também às seis esposas e quatro namoradas. A maior parte da família vive no município de Estância, em Sergipe, e pretende se reunir neste Dia dos Pais.

“Eu me acho o melhor pai do mundo. Tenho um amor infinito por meus filhos e todos me adoram. Tudo o que eu faço é pensando neles. Não dá para nos encontrarmos sempre, porque tenho filhos que moram no Rio de Janeiro, em São Paulo e até no Pará. Mas a maioria está aqui e a gente se reúne sempre”, afirma.

Chamado de ’sultão sergipano’, ele conta que não enfrenta problemas de relacionamento mesmo com uma família tão grande. “Eu dou atenção para todo mundo e tenho muita energia. Em dia de festa, chega neto, sogro, genro, aquele povo todo. E quando não cabem em casa, ficam fora. Alguns trazem até cadeiras”, diz.

Para sustentar tantos filhos, Zé do Baião cria gado, é dono de fazendas de coco e tem um bar. “Eu dei casa ou terreno para todos os meus filhos e ajudo com estudo também. Ninguém fica desamparado. Eu também dei carro para quase todos. Para alguém ter a quantidade de filhos que eu tenho e fazer o que eu faço, tem que ser muito bom.”

Clique aqui e continue lendo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.