18 comentários em “Como agir e reagir com a lei da Palmada sancionada

  • ago 9, 2010 em 06:38
    Permalink

    AUEHAUEHUAEHUHEUHEUAHEUAEH. Phoderoso! Estará nos links da semana nos outros blogs em 3… 2… 1…

  • ago 9, 2010 em 09:28
    Permalink

    Orra o mais violento foi o ultimo,a “que se lask era calypso mesmo”. . .

  • ago 9, 2010 em 11:24
    Permalink

    QUE SE ”LASK” ERA CRACK ! UHSAUHSUHAHUSA

  • ago 9, 2010 em 12:06
    Permalink

    Essa é pra rir mas com essa lei tudo vai acabar como o final, carro batido, fumando, bebendo, melhor remedio para uma criança é umas boas palmadas.

  • ago 9, 2010 em 18:56
    Permalink

    kkkkkkk mt engraçado mt panque o ultimo.

  • ago 9, 2010 em 19:10
    Permalink

    Tudo por uma vida muito melhor! UAHSUHASHASUAHSUHS

  • ago 9, 2010 em 19:39
    Permalink

    muito legal.

  • ago 9, 2010 em 20:31
    Permalink

    A educação está em primeiro lugar no ambito familiar! hahaha

  • ago 10, 2010 em 01:47
    Permalink

    Um dia eu falei brincando pra meu pai: me bate que eu te denuncio pra polícia!!

    Ele me respondeu: Me denuncia pra policia que eu te entrego pra um orfanato. Dai você reclama o quanto quiser pro Estado, já que ele será seu novo responsavel legal.

    Tirei duas conclusões: Primeira é que mesmo brincando meu pai ainda é pai. A segunda é que eu tenho que adotar essa conduta com meu filho também.

  • ago 10, 2010 em 10:44
    Permalink

    as leis estão cada dia mais porcarias, kd as letras das musicas de revolta com o governo???, como a de Renato Russo – . Tudo que colocam em nossa boca engolimos. Estamos precisando de guerra civil contra o governo. Não me refiro apenas para essa lei, mas para muitas.
    Contra o abuso de impostos. contra a safadesa do governo.

  • ago 10, 2010 em 11:57
    Permalink

    Isso parece o Estado, incompetente, metendo o bedelho onde não é chamado. Mas na verdade é um plano de longo prazo para criar mais soldados do tráfico, pois são os operários dos políticos que roubam nossa grana e investem em drogas[Neurotic mode ON].

  • ago 10, 2010 em 22:37
    Permalink

    Eu achava que essa era uma brincadeira do tipo “se não sabiam lidar antes, não é assim que vão aprender” mas o pessoal não entendeu assim, acham que bom mesmo é criança apanhar. E agora eu tô achando que entendi errado a mensagem. Não é à toa que nós temos uma sociedade tão violenta e as pessoas ditas de bem apóiam a violência de agentes estatais e no âmbito familiar. Só uma pergunta: a Constituição veda tratamento cruel para condenados por qualquer tipo de crime que seja. Não pode haver castigo físico para adultos, que em tese já têm plena consciência de seus atos, mas em criança pode né? Esse é o tipo de visão que vê crianças como objetos, e exterioriza a tendência ao autoritarismo, que não tem argumento então se impõe pela força. Que família amorosa a brasileira. Sinto que daqui a pouco vai aparecer um falando que bandido bom é bandido morto, então criança apanhar é bobagem, se não matar já está muito bom e coisas do gênero.

  • ago 11, 2010 em 00:11
    Permalink

    Você tem filho / filha Bia ?!? COM CERTEZA ABSOLUTA a resposta é -NÃO-

  • ago 13, 2010 em 03:07
    Permalink

    Porra era Calypso foi a melho
    tão de parabens pelo blog

  • ago 20, 2010 em 13:35
    Permalink

    Muito bom, adorei a forma em que abordou as situações…bjos

  • ago 24, 2010 em 15:37
    Permalink

    Tenho 3 filhos. nunca fui violenta, mas nas poucas vezes que a situação requereu, corrigi com palmadas. Resultado: tenho maior orgulho de entregar à sociedade cidadãos de bem. honestos, batalhadores e, com toda certeza, eu os amo muito e sou muito amada por eles. Vivo essa benção todos os dias. É melhor a familia corrigir seus filhos da maneira correta e com amor enquanto são crianças do que, após ficarem adultos, viverem apanhando dentro de presidios e delegacias.

  • maio 23, 2014 em 00:25
    Permalink

    kkkkk… criativo; só não mostra pra chucha, ops, kuka, quer dizer xuxa da chacha, ops, chata, quer dizer sacha… kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.